24 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, março 4, 2024
CasaNotíciasNova Sala Lilás da Patrulha Maria da Penha foi inaugurada hoje em...

Nova Sala Lilás da Patrulha Maria da Penha foi inaugurada hoje em Bangu

Data:

Notícias relacionadas

spot_imgspot_img

Novo espaço atenderá mulheres em vulnerabilidade com segurança e total amparo social

Na tarde de hoje (1), o Bangu shopping teve a inauguração de mais um local de acolhimento e a ajuda a mulher, a Sala Lilás.

 

A Secretaria de Estado de Polícia Militar informa que a nova sala  era um serviço já  oferecido dentro do 14ºBPM (Bangu), mas passa agora funcionar dentro do shopping para facilitar o acesso.

O ambiente disponibiliza para a população, um trabalho humanizado e que tem como objetivo, levar segurança ao atendimento das mulheres em situação de vulnerabilidade, em um ambiente ainda mais acolhedor.

É importante falar que este equipamento está situado ao lado do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), o que possibilita o fortalecimento da rede local e a integração entre os órgãos que dão suporte ao atendimento especializado às mulheres vítimas de violência física, sexual, psicológica, moral e patrimonial.

 

Patrulha Maria da Penha 

A Patrulha Maria da Penha – Guardiões da Vida, realizou, em todo o território estadual, 66.067 registros gerais de mulheres em situação de violência durante todo o ano de 2023. O programa que foi lançado no dia 05 de agosto de 2019, e que completou seus quatro anos de existência no ano passado, foi concebido para auxiliar a população no enfrentamento à violência contra mulheres.

O dado representa um aumento de 22% no total de atendimentos realizados pela iniciativa em 2023 na comparação com número de atendimentos registrados (54.102) durante os doze meses do ano de 2022. Ao longo de pouco mais de 4 anos, 63.509 mulheres já foram acompanhadas pelo programa da Polícia Militar. Logo, 2023 registrou um aumento de 58% no total de mulheres atendidas em relação ao ano de 2022, passando de 16.844 mulheres para 26.608 vítimas de algum tipo de violência doméstica atendidas durante o ano de 2023.

Apesar desse grande número de acionamentos, é importante lembrar que a Patrulha Maria da Penha não foi criada para atendimentos de emergências, mas sim para o acompanhamento de mulheres com medida protetiva. Por isso, é fundamental que as mulheres em situação de violência, depois do atendimento de emergência, façam o registro de ocorrência na delegacia da Polícia Civil. O registro nas delegacias é um dos primeiros passos para a obtenção da medida protetiva.

Comentários

Cristiane Braga
Cristiane Braga
Coordenadora da Redação do Portal RJ4,Jornalista ,Produtora de Eventos,Tv e Rádio, Cris é uma carioca apaixonada pela profissão e pelo Carnaval. Atua no setor desde 1994, quando tinha apenas 15 anos e descobriu sua vocação. Formada desde 2001 pela UGF como Bacharel em Comunicação Social. Além dos afazeres jornalísticos, ela é Manager da Cris Mattos Assessoria de Comunicação

Inscreva-se

- Nunca perca uma notícia com notificações ativas

Últimas notícias

spot_img