24 C
Rio de Janeiro
terça-feira, julho 23, 2024
CasaPolicialCrimeGuerra de facções leva terror na Zona Norte do Rio

Guerra de facções leva terror na Zona Norte do Rio

Data:

Notícias relacionadas

Insulto racista a Benê movimenta lideranças da baixada

Moradores de Duque de Caxias, políticos e representantes de...

Nilópolis dobra número de veículos e contingente do Proeis

Trabalhar em prol da segurança é uma das metas...

Clínica de Medicina Veterinária inaugura no Flamengo

Nesta quinta-feira (20), às 10h, a UNINASSAU Rio de...

Jacarepaguá vai ganhar base do Segurança Presente

Principal projeto da área de Segurança Pública do Governo...
spot_imgspot_img

Moradores e transeuntes ficaram no meio de caos no bairro de Quintino

Cenas de terror, caos e muita desordem. A tarde/noite desta terça-feira (21) será lembrada com pavor por quem estava no bairro de Quintino, zona norte do Rio de Janeiro.

Por volta de 17h a rua Clarimundo de Melo, uma das principais vias que liga os bairros de Cascadura, Quintino, Piedade, Água Santa e Engenho de Dentro foi fechada por bandidos que atravessaram um ônibus na pista para impedir a passagem da polícia que realizava mais uma operação no Morro do 18.

 

Quem passava nas proximidades da estação de trem sofria com o trânsito conturbado , que foi desviado para ali e também com uma intensa troca de tiros.

Muitos passageiros foram obrigados a descer dos coletivos e irem a pé até Cascadura, se arriscando a levar uma bala perdida.

 

Ônibus usado como barricada na rua Elias da Silva, em Quintino- Imagem – Plataforma OTT

Outros dois coletivos foram deixados em ruas da região e so foram retirados por volta de 22:30h , quando o Bope conseguiu controlar a situação.

 

Quem vive na região diz que é constante tiroteios, crimes e depredações a transportes coletivos realizados por traficantes e milicianos.

A Guerra entre facções ali é antiga, e desde os anos 90 ocorrências como a de ontem se sucedem. Em uma delas, o confronto entre bandidos do Morro da Caixa D’água e Morro do 18 parou a extinta Universidade Gama Filho que estava em período de aulas. Essa repórter por acaso estava lá quando aconteceu.

Os moradores pedem segurança e paz, pois não aguentam mais ver cada vez mais a localidade ficar entregue a bandidagem e, trabalhadores perderem seus os bens e até a vida por consequência da guerra que não cessa no local.

 

 

Comentários

Cristiane Braga
Cristiane Braga
Coordenadora da Redação do Portal RJ4,Jornalista ,Produtora de Eventos,Tv e Rádio, Cris é uma carioca apaixonada pela profissão e pelo Carnaval. Atua no setor desde 1994, quando tinha apenas 15 anos e descobriu sua vocação. Formada desde 2001 pela UGF como Bacharel em Comunicação Social. Além dos afazeres jornalísticos, ela é Manager da Cris Mattos Assessoria de Comunicação

Inscreva-se

- Nunca perca uma notícia com notificações ativas

Últimas notícias

spot_img