24 C
Rio de Janeiro
terça-feira, julho 23, 2024
CasaEditoriasSaúdeComo o ambiente pode influenciar a saúde mental?

Como o ambiente pode influenciar a saúde mental?

Data:

Notícias relacionadas

Projeto Heróis do Amor realiza jantar beneficente no Rio

Chamado “girassóis”, os voluntários da Associação Heróis do Amor...

O novo Hospital JK será inaugurado dia 21 de agosto em Nilópolis

Prestes a completar seus 77 anos de emancipação, Nilópolis...

Inverno x alergias: cuidados redobrados com a limpeza dos brinquedos das crianças

  O inverno chegou trazendo temperaturas mais baixas e mudanças bruscas...

Bangu Shopping promove campanha de doação de sangue em parceria com Hemorio

No dia 19 de julho, sexta-feira, o Bangu Shopping,...

Burnout materno: conheça os impactos na saúde mental de mães e filhos 

O universo feminino, especialmente o materno, é cheio de...
spot_imgspot_img

Dra. Vanessa Jaccoud explica como um ambiente saudável pode melhorar a qualidade de vida e a saúde mental dos indivíduos

Cuidar da saúde mental não é exclusividade de pessoas que sofrem de transtornos psicológicos ou mentais, e para mantê-la é preciso estar sempre em busca de uma melhor  qualidade de vida através de autocuidado, relacionamentos saudáveis, hábitos estimulantes e apoio. Além disso, cuidar da saúde mental também contribui para a saúde física, já que problemas como a depressão, ansiedade e stress podem ser associados a baixa imunidade, insônia e outras doenças.

Mas você sabia que o ambiente onde a pessoa reside, estuda ou trabalha também influencia a saúde mental? O conceito de saúde mental se refere basicamente à capacidade de equilibrar e gerenciar emoções e, para isso, é necessário que o indivíduo conviva em um espaço (seja residencial, educacional ou corporativo) que lhe traga bem estar, para ser funcional e não se deixar tomar pelo stress diário.

Com o passar do tempo, o nosso corpo e a nossa mente vão sentindo necessidade de adaptações no ambiente em que estamos. O que antes não incomodava, ou passava despercebido, pode se tornar um impedimento para uma vida melhor. Várias coisas  podem perturbar e afetar o bem viver das pessoas, como mobiliário, limpeza, pessoas, sons, iluminação, espaço, cores, aromas, etc.

Segundo a Dra. Vanessa Jaccoud, “os aspectos mais prejudiciais à saúde mental dos usuários dos espaços, normalmente estão relacionados a questões de proporção (problemas ergonômicos), incidência inadequada de iluminação natural, presença de ruídos, uso inadequado de cores e textura. Por exemplo, ter pouco contato com a luz natural muda a produção de certos hormônios, o que é determinante para alterações de humor e padrões de sono, além do desenvolvimento de diversos sintomas, podendo chegar à depressão.”

É importante que o ambiente passe a sensação de segurança, que seja confortável e que proporcione prazer e felicidade para os indivíduos que circulam  no ambiente. Em locais  insalubres há mais doenças. Então, o espaço em si precisa ser saudável e salutar o bastante para que a saúde física e mental das pessoas fique em dia.

Por isso, hoje em dia, a sustentabilidade e o conceito de espaços saudáveis têm alcançado lugar de importância ao lado dos cuidados com a  saúde mental, utilizando-se de  objetos, cores e aromas, vegetação e iluminação, para trazerem conforto sensorial, inclusão e a sensação de aconchego.


Sobre a Drª Vanessa Jaccoud

Psico-Oncologista pela FCMMG- Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais;
Membro Titulada pela SBPO – Sociedade Brasileira de Psico-Oncologia;
Especialista em Psicossomática pela FCMSCSP-Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo;
Diretora da ABMP-SP- Associação Brasileira de Medicina Psicossomática;
Psicóloga Clínica;
Membro certificada da WPATH- World Professional Association for Transgender Health;
Certificação em Excelência Avançada em Saúde para Transgêneros por Harvard Medical School;
Certificação em Traumas Complexos por Harvard Medical School;
Certificação em Primeiros Socorros Psicológicos pela Johns Hopkins University;
Atualização em Neuropsiquiatria pelo Albert Einstein-Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa;
Certificação em Dor Crônica por University of Minnesota;
Certificação em Mind Body Medicine por Harvard Medical School;
Atualização em Psiquiatria 2022 pela Harvard Medical School;
Formação em Aperfeiçoamento da Memória pela Harvard Medical School;
Introdução à Neurologia Clínica pela University of California-San Francisco; Atualização em Psiquiatria por MCLean Hospital-Aprovado pela American Psychological Association.
Atua também nas áreas de Psiconeuroendocrinoimunologia e Psicofarmacogenética.
Autora da cartilha “Vamos falar sobre transgeneridade?”
Palestrante de temas diversos em saúde mental, autora do livro Transgeneridade: Um caso de transcendência e Idealizadora do projeto TRANquilaMENTE.

Comentários

Inscreva-se

- Nunca perca uma notícia com notificações ativas

Últimas notícias

spot_img