24 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, maio 20, 2024
CasaBaixadaNova IguaçuNova Iguaçu promove palestra exclusiva para homens sobre violência contra mulher

Nova Iguaçu promove palestra exclusiva para homens sobre violência contra mulher

Data:

Notícias relacionadas

‘Nilópolis abraça o Rio Grande do Sul’

Nilópolis abraça o Rio Grande do Sul'. Este é...

Dia das Mães: Shoppings da ALLOS promovem ações de ‘compre e ganhe’

Mais do que uma data especial no calendário, o...

Empreendedorismo, criatividade e empoderamento feminino no RJ

Desde a pandemia, milhares de mulheres resolveram empreender e...
spot_imgspot_img

Agentes da Ordem Pública e Controle Urbano de Nova Iguaçu participaram, nesta terça-feira (13), de uma palestra sobre a Lei Maria da Penha e a violência contra a mulher. A ação, promovida pela Superintendência de Políticas para Mulheres (SPM), órgão ligado à Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS), faz parte dos “21 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra a Mulher”.

Embora não lidem com violência contra mulher no dia a dia de trabalho, os agentes servirão como ponte entre o Centro Especializado de Atendimento à Mulher de Nova Iguaçu (CEAM) e possíveis vítimas. É o que acredita a superintendente da SPM, Mirian Magali Alves. “Estes homens trabalham diariamente nas ruas da cidade e eventualmente podem se deparar com casos de violência contra a mulher. Portanto, é fundamental que eles conheçam nosso equipamento e, desta maneira, possam orientar as vítimas a nos procurar”.

Psicopedagoga da SPM, Maria Isabel Valle foi uma das palestrantes. Ela conta que muitas das ações do setor envolvem somente mulheres, principalmente aquelas que já sofreram algum tipo de violência, e que o diálogo com homens é fundamental para que haja uma mudança na mentalidade da sociedade.

“Muitas mulheres fazem parte da causa contra a violência doméstica, mas precisamos mais da participação dos homens. É importante que eles ouçam o que nós temos a dizer e também que eles digam o que pensam sobre o assunto”, sugere Maria Isabel.

Para o agente Luiz Miranda Afonso, de 40 anos, muitos casos de violência contra a mulher têm como origem o machismo. Ele conta que foi criado auxiliando sua mãe em tarefas domésticas como cozinhar, arrumar a casa, lavar e passar a roupa, e que isto foi fundamental para que ele compreendesse o significado da palavra “parceria”.

“O mundo entre homens e mulheres não pode ser nós e elas. É preciso que ambos sejam parceiros. Hoje a mulher trabalha tanto quanto o homem para sustentar a casa, então por quê o homem não pode desempenhar também as tarefas domésticas?”, questiona o agente.

A capacitação na SPM irá se repetir nesta quarta e quinta, totalizando cerca de 75 agentes da Ordem Pública e Controle Urbano de Nova Iguaçu.

Comentários

Renan Xavier
Renan Xavier
Jornalista, Colunista deste portal, produtor de Rádio e TV e produtor e coordenador de produções na Real Mídia Produtora. Apresentador no Sistema Real de Rádios: Rádio Play, Rádio Mirandela Fm, Rádio Preferida FM, e outras rádio filiais, afiliadas e parceiras na rede. Técnico em TI, audio/ som e sites.

Inscreva-se

- Nunca perca uma notícia com notificações ativas

Últimas notícias

spot_img