25 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, maio 20, 2024
CasaEditoriasCultura / Artes16 de 99 Festival "Viva Zumbi " será realizado neste domingo no...

16 de 99 Festival “Viva Zumbi ” será realizado neste domingo no Caminho Niemeyer

Data:

Notícias relacionadas

Nilópolis e instituições parceiras inauguram a Sala Acolhedora

O prefeito de Nilópolis, Abraãozinho, inaugurou a Sala Acolhedora...

Japão inspira festival Geek do Downtown

O Sol Nascente se ergue no Downtown no próximo...

‘Nilópolis abraça o Rio Grande do Sul’

Nilópolis abraça o Rio Grande do Sul'. Este é...

Shopping Multicenter Itaipu realiza Desafio cerebral

Desvendar quebra-cabeças é uma atividade estimulante, exercitar o pensamento...
spot_imgspot_img

Festival "Viva Zumbi" será realizado neste domingo (20) em comemoração ao dia da Consciência Negra na cidade de Niterói. Evento acontecerá no Caminho Niemeyer com feiras, apresentações de capoeira, debates e feijoada gratuita. Este ano o evento homenageará as mulheres sambistas

No próximo domingo (20), Niterói vai comemorar o Dia da Consciência Negra com muita festa, feijoada, rodas de samba e debates no Caminho Niemeyer. O evento “Viva Zumbi”, que começa a partir das 10 horas, é organizado pela ONG Cidadania em Movimento, e conta com o apoio da Prefeitura de Niterói. A cantora Teresa Cristina, grande atração da noite, levará o show “Sorriso Negro”, composto somente por mulheres pretas no palco. O evento contará também com a apresentação da rapper Drik Barbosa.
O evento, que chega na sua décima quarta edição, é gratuito e terá como tema homenagens às mulheres sambistas mostrando e celebrando a ancestralidade e cultura do povo negro através de diversas expressões artísticas como capoeira, literatura, música, debates, além de uma incrível feijoada gratuita.
“Mais que uma simbologia. Temos de lembrar as pessoas que os negros vivem 365 dias no Brasil. Por mais que lembremos isso às pessoas, o racismo acaba com a gente, com nossos sonhos e alegrias todos os dias. Diariamente, temos exemplos de racismo, seja ele estrutural, velado, agressivo. É muito difícil. Então, subir no palco com uma banda formada por mulheres negras, com músicas de compositores negros, é tentar reunir forças para encarar um país racista e cínico, como o Brasil é. Gravei meu primeiro DVD no Teatro Municipal de Niterói. Durante anos, fiz uma roda de samba com o Eduardo Gallotti (1958-2022), no Casarão de Niterói. É uma cidade muito querida para mim”, disse a cantora Tereza Cristina.
Os organizadores estão fechando a programação, que promete muitas surpresas em cada tenda, incluindo as dos movimentos sociais que sempre tem atrações de juventude hip hop e debates, além de tenda literária que sempre veem autores e escritores negros bem cultural e a tenda do axé que tem uma liturgia mais religiosa dando protagonismo as religiões de matrizes africanas.
O evento contará ainda com as seguintes apresentações: escola de Samba Mangueira. Mulheres Sambistas, DJ GLAU, Felipe Adetokunbo, Baile das Antigas (União de Niterói) Orquestra de Cordas da Grota, Charanga Secreta, DJ GAB, Maracatu Baque Mulher, Ás de Ouro, Central dos Ogãs, Capoeira Coco Ciência Mestra e Batalha de Rima.

Comentários

Renan Xavier
Renan Xavier
Jornalista, Colunista deste portal, produtor de Rádio e TV e produtor e coordenador de produções na Real Mídia Produtora. Apresentador no Sistema Real de Rádios: Rádio Play, Rádio Mirandela Fm, Rádio Preferida FM, e outras rádio filiais, afiliadas e parceiras na rede. Técnico em TI, audio/ som e sites.

Inscreva-se

- Nunca perca uma notícia com notificações ativas

Últimas notícias

spot_img