28.2 C
Rio de Janeiro
sábado, maio 18, 2024
CasaRegião MetropolitanaBaixadaYonis Malacrida Concorre ao Prêmio “Melhor do Brasil na Europa” na Categoria...

Yonis Malacrida Concorre ao Prêmio “Melhor do Brasil na Europa” na Categoria de Melhor Artista Plástica

Data:

Notícias relacionadas

spot_imgspot_img

A grande final ocorrerá no dia 25 de setembro, em Paris.

A artista plástica Yonis Malacrida, nascida em Queimados, na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, mora na Suíça há 36 anos. De origem humilde, oriundo de um lugar pouco favorecido, Yonis é, sem dúvida, uma sobrevivente vitoriosa das adversidades da vida. Mulher, negra, pobre e oriunda de uma família humilde e numerosa, teve uma infância difícil.

Quando criança hiperativa e agitada que era, começou a canalizar a sua energia para a pintura, arte que gostava e a única coisa que a deixava tranquila. E tudo lhe servia de tela, como sacos de farinha e as fraldas de tecido dos irmãos. Era o despontar de uma artista brilhante, que tempos depois se descobriria na arte do porcelanato. “Gostaria de ter estudado belas artes, mas devido às condições financeiras da família não pude dar prosseguimento a esse sonho. Todavia sempre lutei por uma vida melhor”, declara Yonis.

O tempo passa e em 1985, a artista tem a oportunidade de viajar para a Suíça, como babá, com uma família de diplomatas. Era o momento da virada de uma vida. Segundo Yonis o casal terminou a missão diplomática, porém ela continuou na Suíça, onde vive até hoje.

E pontua que – “O fato de viver em outro país favoreceu o meu enriquecimento cultural. Após superar alguns obstáculos, recomecei a fazer o que eu mais amava: a pintura”.

Yonis Malacrida, durante algum tempo, fazia pintura na seda. Era uma forma de exercer a função e ganhar dinheiro para reforçar o orçamento, viver em outro país, com uma cultura diferente, valores e padrões diferentes, e preta, não é para qualquer um. E Yonis absorveu a lição que a vida estava lhe dando.

O tempo passa e Yonis começa a pintar na porcelana, o ano era 2003. A nova arte havia começado por uma vaidade e depois necessidade. Ao desejar um jogo de pratos pintados a mão, não conseguiu comprá-los, pois o valor era excessivo, é quando resolve aprender a técnica e pinta o próprio jogo de jantar. “Então comecei uma formação com esse objetivo, pois queria um trabalho diferenciado daqueles que já existiam no mundo da porcelana. Resumindo, isso foi só o início de algo novo na minha vida”. E segue declarando que quando se deu conta já estava pintando várias peças e apresentando as pinturas em exposições na Suíça e ao redor do mundo.

A artista começava a trilhar um caminho de luz, sabedoria, aprendizado, humildade e satisfação própria. Entre viagens e exposições, começou a ensinar pintura sobre porcelana em seu próprio atelier, que montou em Bellevue, Genebra e conclui – “Meu maior prazer é compartilhar essa paixão”.

Foto: Arquivo Pessoal Yonis Malacrida.

Para Yonis, a porcelana é um material nobre, baseado nos quatros elementos da natureza, sobre os quais ela pode se expressar de diversas maneiras. Artista sensível que é, constrói seu estilo de arte de forma figurativa, abstrata, moderna e colorida, sempre procurando refletir a sua origem humilde, mas de mulher guerreira como toda brasileira, lugar de encantos mil, terra de luz, música e praias ensolaradas, de onde vem toda sua inspiração.

Em 2011, descobre uma nova técnica para o seu trabalho, que era possível modelar a pasta de porcelana. Dessa forma, apresenta um projeto inovador: modelar roupas em porcelana. E pela primeira vez foi apresentado num desfile vestuários em porcelana, que percorreu muitos lugares como Lisboa, Paris, San Francisco e Genebra.

Posteriormente, Yonis Malacrida fez uma exposição com o tema “arte e vinho”. Com garrafas de vinho fundidas à porcelana, a artista tinha como inspiração a ideia de imortalização dos momentos festivos.

 

Projeto “Mulheres do Ler”.

 

Neste mesmo ano de 2011, inseriu-se num projeto em seu município natal, Queimados, que foi o “Mulheres do Ler”. O projeto nasceu do “Coletivo Semeando Sorrisos”, que passa a desenvolver um trabalho de atendimento às famílias em situação de vulnerabilidade social. Um trabalho voltado para as mulheres da região e adjacências na perspectiva de autocuidado, formação continuada, oficinas profissionalizantes, roda de terapia comunitária e outras atividades de valorização da mulher.

Deste projeto nasceu um livro “Amar é um ato de coragem” da qual Yonis teve sua história contada. O livro é uma narrativa de mulheres corajosas que ousaram e ousam com suas atitudes e vivências, coragem e aprendizado. Uma homenagem a todas as mulheres aguerridas.

Em uma de suas vindas ao Rio de Janeiro, para participar de um congresso nacional sobre porcelanato, pintou uma peça especialmente para o Museu do Samba (RJ), que foi aceita com muita alegria pelos organizadores.

De 2005 a 2021, Yonis participou de exposições coletivas e individuais, de San Francisco a Tóquio, passando pelo Rio de Janeiro e várias cidades da Europa. E comenta que teve o privilégio de ser júri em Lisboa (2014) e em Kyoto (2018), e presidente do júri no Porto (2011) e Bangkok (2013).

Foto: Arquivo Pessoal Yonis Malacrida.

Yonis teve o seu trabalho premiado em países como França, Suíça e Estados Unidos. “Meu projeto é levar essa arte para a cidade onde eu nasci, proporcionar àquelas pessoas que desejam crescer no mundo da arte e que lhes falta é a oportunidade”, declara.

Diante de toda a sua bagagem de vida, arte e trabalho, esta artista está concorrendo ao prêmio “Melhor do Brasil na Europa”, na categoria de melhor artista plástica. A escolha e a premiação à melhor, ocorrerá no dia 25 de setembro, em Paris. E vamos torcer por Yonis Malacrida. A organização do evento é de Rafael dos Santos, da High Profile Magazine.

 

Instagran: @yoniscreation

Comentários

Inscreva-se

- Nunca perca uma notícia com notificações ativas

Últimas notícias

spot_img