21.5 C
Rio de Janeiro
quinta-feira, junho 20, 2024
CasaEditoriasMeio ambientePrefeitura de Nova Iguaçu apoia Associação de Pescadores do Guandu em mutirão...

Prefeitura de Nova Iguaçu apoia Associação de Pescadores do Guandu em mutirão para retirada de lixo de lagoas

Data:

Notícias relacionadas

Observatório Internacional da Juventude lança a 2ª Edição do Programa Jovens Negociadores pelo Clima

O Observatório Internacional da Juventude (OIJ), uma entidade sediada...

Um novo jeito de fazer gastronomia é apresentado na baixada

Na última sexta-feira,07 de junho, o município de Mesquita,...

IBS marca presença no Rio2C 2024 com lançamento do jogo PIC$ BIO

O Instituto Brasil Solidário, uma das mais renomadas ONGs...

Ação Blue Oceans acontece na Praia Vermelha

O mar pede socorro e um dos colégios mais...

Empreendedorismo, criatividade e empoderamento feminino no RJ

Desde a pandemia, milhares de mulheres resolveram empreender e...
spot_imgspot_img

Garrafas pets e de vidro, carcaça de televisão, lâmpadas, sacos plásticos e até capacetes usados por motociclistas. Todo esse material foi recolhido pelo “Mutirão de Limpeza nas Lagoas do Guandu”, que começou, nesta segunda-feira (15), na região conhecida como Lagoão na Área de Proteção Ambiental (APA Guandu Açu).

A ação foi organizada pela Prefeitura de Nova Iguaçu em parceria com a Associação de Pescadores da região. A Secretaria de Meio Ambiente de Nova Iguaçu, a Secretaria Municipal de Assistência Social, a Empresa Municipal de Limpeza Urbana de Nova Iguaçu (Emlurb), a Guarda Ambiental, o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), o Conselho de Meio Ambiente de Nova Iguaçu, a Firjan e a ONG Onda Verde também participaram.

Também conhecido como Pantanal Iguaçuano, o local da ação faz parte da área de proteção ambiental APA Guandu Açu, com 840 hectares, sendo que cerca de 40% é formado por um grande espelho d’água da junção das águas dos rios Guandu, Ipiranga, Cabuçu e Rio São Pedro.

“O objetivo desse mutirão não é apenas recolher lixo que é descartado erroneamente nas lagoas do Rio Guandu, mas mostrar também a parceria entre o poder público e a sociedade civil na proteção ambiental de um lugar importantíssimo para o Rio de Janeiro. O Rio Guandu e seus afluentes são a caixa d’água da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, pois servem mais de 10 milhões de pessoas”, afirma o secretário de Meio Ambiente de Nova Iguaçu, Fernando Cid. “É pela educação ambiental que as pessoas precisam ter consciência para não jogar o lixo de forma errada, pois isso acarreta um enorme impacto ambiental negativo, afetando a qualidade da água, matando nossos peixes.”.

Para o trabalho de fiscalização e monitoramento da APA Guandu Açu, onde fica a Estação de Tratamento de Água da Cedae, a maior do mundo, a Secretaria de Meio Ambiente vai usar um barco motorizado da Guarda Ambiental e drone.

Morador da região e um dos 50 pescadores da região que tiram seu sustento da pesca no Rio Guandu, o vice-presidente da Associação, Yago Vinicius Santos da Silva, de 30 anos, fez questão de participar do mutirão de limpeza do rio. Ele contou que a ação é importante para a volta dos peixes à lagoa.

“Com todo esse lixo em nossas lagoas, como vamos sobreviver da pesca? Hoje quase não vimos mais peixes aqui. É muito importante conscientizar a população que devemos conservar nosso meio ambiente para que não soframos ainda mais no futuro”, disse ele.

Comentários

Renan Xavier
Renan Xavier
Jornalista, Colunista deste portal, produtor de Rádio e TV e produtor e coordenador de produções na Real Mídia Produtora. Apresentador no Sistema Real de Rádios: Rádio Play, Rádio Mirandela Fm, Rádio Preferida FM, e outras rádio filiais, afiliadas e parceiras na rede. Técnico em TI, audio/ som e sites.

Inscreva-se

- Nunca perca uma notícia com notificações ativas

Últimas notícias

spot_img