27.2 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, março 4, 2024
CasaEditoriasEconomiaPrograma social niteroiense muda a vida da população

Programa social niteroiense muda a vida da população

Data:

Notícias relacionadas

spot_imgspot_img

Com investimento de R$ 56 milhões na economia da cidade., o programa beneficiou mais de 100 mil cidadãos

Hoje (24), completa seis meses que a Prefeitura de Niterói entregou o primeiro cartão da Moeda Social Arariboia. Desde então, mais de 56 milhões já foram gastos nos comércios da cidade pelas 31 famílias cadastradas que recebem o benefício da Prefeitura de Niterói. A Moeda Social é um programa de transferência de renda permanente que beneficia mais de 100 mil niteroienses. Ao todo, foram quase 800 mil transações que fazem a economia circular em Niterói.

A Secretaria Municipal de Assistência Social e Economia Solidária (SMASES) é a responsável pela gestão do programa de transferência de renda. O secretário da pasta, Elton Teixeira, afirma que o benefício é muito importante e a única renda para milhares de pessoas em situação de vulnerabilidade social na cidade.

“Em seis meses, transformamos a vida de muitos niteroienses. A Moeda Social Arariboia é uma realidade que tomou conta da cidade, especialmente nos bairros populares e nas comunidades. Esse é um programa diferente que une transferência de renda à economia solidária, buscando o desenvolvimento territorial e local”, destaca o secretário.

 

Katia Carvalho é uma das beneficiárias – divulgação

 

A Moeda Social Arariboia foi lançada em novembro de 2021 e teve seu primeiro crédito no mês de janeiro de 22. O programa beneficia famílias que estão cadastradas no CadÚnico e que fazem parte do recorte de renda que as classifica como em situação de vulnerabilidade ou extrema vulnerabilidade.

 

“Guardei o saldo do cartão durante os três primeiros meses. Foi um esforço para juntar dinheiro e acumular um bom valor. Depois fui para o comércio e comprei tudo que precisava para começar um negócio em casa, como mantimentos e descartáveis. Estou há dois meses fornecendo quentinhas diariamente e já consigo perceber um retorno. Consegui colocar as contas em dia e já comecei a fazer uma pequena melhora na minha cozinha com a compra do armário para guardar os alimentos. Por enquanto estou investindo, pensando no verão, já que moro perto da praia. A Moeda Social está transformando minha vida“, disse Kátia.

O valor varia conforme o número de membros da família. O valor inicial, para o primeiro membro, é de R$ 250. A partir daí, cada membro recebe R$ 90 até mais cinco pessoas, totalizando 6 integrantes de uma mesma família, com valor máximo de R$ 700, para famílias com seis membros.

A Arariboia é a moeda alternativa para realização de transações econômicas sem utilização ou conversão por dinheiro com o objetivo de fazer girar e desenvolver a economia local. As moedas sociais cumprem um papel fundamental no desenvolvimento das comunidades já que permitem a criação de um mercado complementar e oferecem a possibilidade de se produzir e consumir dentro de um bairro ou município.

Além das famílias, mais de 4.200 estabelecimentos estão cadastrados e já realizaram transações em Arariboia, movimentando as vendas e o comércio. Com a Moeda Social, ganha o usuário que tem uma renda para suas necessidades básicas, como alimentação e farmácia, e o comerciante, que vê na moeda uma forma de ampliar sua receita.

Comentários

Inscreva-se

- Nunca perca uma notícia com notificações ativas

Últimas notícias

spot_img