24 C
Rio de Janeiro
domingo, junho 16, 2024
CasaEditoriasMobilidadeObras do calçadão da Mirandela continua a todo o vapor

Obras do calçadão da Mirandela continua a todo o vapor

Data:

Notícias relacionadas

De Nilópolis para o mundo

Nilópolis tem vocação para revelar talentos e com as...

Transporte gratuito para doação de sangue

Pelo segundo ano consecutivo, os modais de transporte do...

Campanha “Agasalho a gente compartilha” é promovida pelo Instituto Assaí

Instituto Assaí, organização independente e sem fins lucrativos que...

Nilópolis inaugurou área para jogo de futmesa

Crianças, jovens e adultos que frequentam a Vila Olímpica...

Escola Móvel Pet do Senac RJ chega a Nilópolis

A iniciativa, de 16 a 28 de junho, é...
spot_imgspot_img

Centro comercial vai ganhar mobiliário, cobertura, piso tátil, bancos e rampa de concreto

As obras de reforma do calçadão da Avenida Mirandela começaram no dia 23 de maio de 2022, com a interdição de parte do local, partindo da Rua Getúlio de Moura. A construção, iniciada em um trecho dos 200 metros de extensão da Avenida Mirandela, no centro da cidade, já se ampliou, com a colocação de tapumes em toda ela. Ela faz parte do pacote de benfeitorias urbanas chamado pelo governo municipal de ‘Dá-lhe Obras’, em parceria com a Secretaria de Estado das Cidades, que repassou R$ 78 milhões para intervenções na região.

 

Um novo piso tátil nas cores azul e amarelo (com sinalização para deficientes visuais), mobiliário urbano, plantas, quiosques e bancos serão instalados no local. À noite, o espaço terá iluminação cênica. Novamente, para diminuir os efeitos das altas temperaturas, será colocada uma cobertura leve e arejada para proteção contra sol e chuva. O projeto é do arquiteto Jozé Cândido Lacerda, ex-presidente da RioUrbe, mesmo idealizador da ponte na Ilha do Fundão.

Os operários da empresa MJRE começaram interditando o início da Avenida Mirandela, perto da escada rolante, que também foi retirada. Ali será construída uma rampa de concreto com acessibilidade para todos. Segundo o secretário municipal de Obras, Flávio Vergueiro, o prazo para conclusão das benfeitorias é de um ano. “Para retirar a cobertura, por exemplo, eles vão trabalhar às 10 h da noite, para não colocar ninguém em risco e não atrapalhar comerciantes e usuários durante o dia”, salientou Vergueiro.

Flávio Vergueiro disse que as colunas que seguram a cobertura do calçadão entraram em colapso. “Colocamos uma base de concreto para apoiar a estrutura”, salientou ele, que é engenheiro civil, acrescentando que a base da Guarda Municipal será mantida no centro comercial. A previsão é que tudo esteja finalizado até dezembro de 2022.

Presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Nilópolis (Sincovanil), Jorge Marão é o proprietário da loja Estrela D´Alva e elogiou o retorno dos camelôs para o Mercado Popular, prédio localizado na Rua Getúlio de Moura. “Considero altamente positivo esse retorno dos ambulantes para o Mercado Popular. Eles têm lojas fixas ali, o que os ajudam a fazer o ponto, e por outro lado, desafogamos o calçadão, permitindo a entrada de bombeiros e ambulâncias, caso seja necessário”, ressaltou.

Subgerente da loja Charme, que vende bijuterias, bolsas e outros acessórios, Indaiara de Souza disse que a obra é necessária. “O piso e a cobertura daqui estão desgastados. Quando chove, muitas vezes escorre água da cobertura aqui, acaba chovendo mais dentro da loja que fora. Há três anos peguei uma enchente aqui”, recordou.

Sua cliente, a faxineira Célia Costa, moradora de São João de Meriti, estava com a filha Michele, 29 anos, e a neta Lavínia, 3 anos, e comemorou o início das benfeitorias. “O comércio daqui é mais organizado do que onde moro. Acho ótimo essa obra e acredito que vai melhorar ainda mais”.

A professora aposentada Nice Azevedo foi buscar a neta, estudante do Colégio Estadual Antônio Figueira de Almeida (AFA) e passou na loja da Casa de Biscoitos. “Vi a movimentação quando desci a estação, vindo de Anchieta. Espero que fique bom”, apostou.

“Depois das reformas, é preciso ter vigilância, porque falta educação a muitas pessoas. Lembro que colocaram vasos bonitos com coqueiros na entrada lateral do Nilópolis Square e destruíram tudo”, lamentou a aposentada Rosa Ferreira Parente, 73 anos, moradora da Rua Alfredo Gonçalves Figueira e filha de Júlio Português, figura lendária em Nilópolis.

Arquiteto Jozé Cândido

Arquiteto, urbanista e professor, Jozé Cândido é graduado em Arquitetura e Artes pela Universidade Santa Úrsula, pós-graduado em Engenharia de Tráfego pela Coppe/UFRJ, ex-professor do Instituto de Arquitetura e Artes da Universidade Santa Úrsula. É fundador e presidente da empresa Jozé Cândido Arquitetos Associados.

Comentários

Renan Xavier
Renan Xavier
Jornalista, Colunista deste portal, produtor de Rádio e TV e produtor e coordenador de produções na Real Mídia Produtora. Apresentador no Sistema Real de Rádios: Rádio Play, Rádio Mirandela Fm, Rádio Preferida FM, e outras rádio filiais, afiliadas e parceiras na rede. Técnico em TI, audio/ som e sites.

Inscreva-se

- Nunca perca uma notícia com notificações ativas

Últimas notícias

spot_img