26 C
Rio de Janeiro
sábado, maio 18, 2024
CasaEsporteOlimpiadasRayssa Leal dispensa festa na chegada ao Brasil

Rayssa Leal dispensa festa na chegada ao Brasil

Data:

Notícias relacionadas

Estudantes brasileiros disputam Olimpíada de Astronomia e Astronáutica no Panamá

Cinco estudantes estão representando a equipe brasileira durante a...

Equipe Brasileira de Tênis em Cadeira de Rodas é destaque em Tóquio

O tênis em cadeira de rodas do Brasil contará com...

Brasil encerra Olimpíada com seu melhor desempenho de todos os tempos

A campanha brasileira na Olimpíada de Tóquio terminou com...

Olimpíada: cerimônia põe fim aos Jogos “mais difíceis da história”

A cerimônia de encerramento da Olimpíada de Tóquio (Japão),...
spot_imgspot_img

katista de 13 anos fez história conquistando prata na Olimpíada

A mais jovem medalhista olímpica do Brasil, Rayssa Leal, chegou ao país nesta quarta-feira (28) e preferiu cancelar uma recepção com fãs em sua cidade natal, Imperatriz, no Maranhão, para evitar aglomerações durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19), e disse que os próximos dias serão dedicados a sua família.

A skatista de 13 anos encantou o país ao conquistar a medalha de prata nos Jogos de Tóquio na categoria street.

“Mesmo que eu não tenha conseguido parar e falar com todo mundo, e fazer a festa que eu gostaria, agradeço todo carinho de vocês. Agora vou curtir muito minha família”, disse em postagem em suas redes sociais.

 

 

“Se sumir um pouco, é porque tô curtindo o meu maninho”, acrescentou a skatista, que foi recebida pelo irmão mais novo assim que desceu do avião.

Rayssa terá de lidar também com a questão envolvendo o registro de seu apelido Fadinha por uma advogada, Flavia Penido, que ela não conhecia e que disse estar preocupada que empresários pudessem tirar vantagem da atleta.

Penido acompanhou a atuação da skatista nos Jogos e logo depois consultou as autoridades nacionais de marcas para saber se alguém havia registrado o nome Fadinha para roupas ou equipamentos de skate.

Quando nada apareceu, ela tomou as medidas para registrar a marca Fadinha em nome da menina.

“Em alguns momentos você tem que tomar atitude rápido”, declarou a advogada no Twitter. “O interesse, obviamente, não é econômico, mas sim preservar eventuais direitos da Rayssa e também mostrar a importância de marketing e jurídico trabalharem sempre juntos”, declarou.

Flavia Penido disse que vai ceder os direitos à atleta. A família de Rayssa Leal não respondeu imediatamente aos e-mails solicitando comentários.

Comentários

Renan Xavier
Renan Xavier
Jornalista, Colunista deste portal, produtor de Rádio e TV e produtor e coordenador de produções na Real Mídia Produtora. Apresentador no Sistema Real de Rádios: Rádio Play, Rádio Mirandela Fm, Rádio Preferida FM, e outras rádio filiais, afiliadas e parceiras na rede. Técnico em TI, audio/ som e sites.

Inscreva-se

- Nunca perca uma notícia com notificações ativas

Últimas notícias

spot_img