21.5 C
Rio de Janeiro
quinta-feira, junho 20, 2024
CasaNotíciasO Carnaval de luto!Perdemos Dominguinhos

O Carnaval de luto!Perdemos Dominguinhos

Data:

Notícias relacionadas

Coral O Canto da Rua se apresenta no Santuário Cristo Redentor

Nessa terça-feira, 18 de junho, às 15h, o “Coral...

Violência contra crianças aumenta 173% nos últimos três anos no Rio

Dados revelados pelo Anuário do Instituto de Segurança Pública...

Via Parque Shopping inicia campanha do agasalho

Sempre comprometido com o desenvolvimento social e com a...
spot_imgspot_img

Surge o homem iluminado
Com hinos de luta e cantos de paz…”

 

Como diz a letra do samba ” Trevas, Luz” de 1997 da Viradouro em sua bela voz, “surge um homem iluminado'”. Morre um intérprete surge um ser iluminando o céu.

O planeta carnaval esta em luto. Na manhã desta segunda(31), nos deixou o cantor Dominguinhos do Estácio, aos 79 anos.Ele estava internado em um hospital de Niterói, na Região Metropolitana do Rio, desde o dia 11 de maio, quando sofreu uma hemorragia cerebral e precisou ser submetido a uma cirurgia de emergência. A notícia do falecimento foi divulgada nas redes sociais do artista nas primeiras horas desta manhã.

           Trajetória

Essa imagem mostra o momento que Dominguinhos foi homenageado na quadra da Estácio de Sá com um busto seu.

Nascido Domingos da Costa Ferreira, o génio da Sapucai brilhou em diversas agremiações. Fez seu nome dentro e fora do Carmaval, se consagrando como uma das vozes mais marcantes de todos os tempos.

Começou sua trajetória no carnaval na então Unidos de São Carlos, no final dos anos 60, quando era compositor e cantor.

Em 1978, foi intérprete oficial do Acadêmicos de Santa Cruz, em 1979 foi convidado para ser a voz oficial da Imperatriz Leopoldinense, sendo de sua autoria (juntamente com Darcy do Nascimento) o samba que levou a agremiação de Ramos ao seu primeiro título no hoje denominado Grupo Especial, em 1980. Em 1983 retornou à Unidos de São Carlos, quando esta mudou de nome para Estácio de Sá, permanecendo por lá até 1988, quando retornou à Imperatriz Leopoldinense.

Em 1989, cantou o célebre samba “Liberdade, Liberdade, Abra as Asas Sobre Nós” que deu titulo a escola de Ramos.

Em 1990, foi a voz oficial da Grande Rio, ajudando-a a ser promovida pela primeira vez ao Grupo Especial. Depois retornou à Estácio de Sá, ajudando a conquistar seu único título na elite do samba, em 1992.

No carnaval de 1997, foi convidado a ser a voz oficial da Unidos do Viradouro, onde na estreia foi o intérprete e um dos compositores do samba-enredo Trevas! Luz! A Explosão do Universo, que deu à Escola niteroiense o seu primeiro título no Grupo Especial. Na Viradouro, Dominguinhos esteve por 11 anos. E em 2009, foi intérprete oficial da Inocentes de Belford Roxo.

Após problemas de saúde e uma nova passagem pela Estácio,  em 2017 retornou a Viradouro dividindo o microfone com Zé Paulo Sierra até o carnaval 2020.

Fora do carnaval, Dominguinhos do Estácio já lançou vários discos e participou de um grupo denominado Puxadores do Samba, que era composto pelo falecido Jackson Martins, Preto Jóia, Serginho do Porto e Wantuir.

Dono de uma voz inigualável, simpatia e generosidade conhecida pelo mundo do samba, Dominguinhos é mais um dos baluartes do carnaval que ja esta deixando saudades.

 

 

 

 

Comentários

Cristiane Braga
Cristiane Braga
Coordenadora da Redação do Portal RJ4,Jornalista ,Produtora de Eventos,Tv e Rádio, Cris é uma carioca apaixonada pela profissão e pelo Carnaval. Atua no setor desde 1994, quando tinha apenas 15 anos e descobriu sua vocação. Formada desde 2001 pela UGF como Bacharel em Comunicação Social. Além dos afazeres jornalísticos, ela é Manager da Cris Mattos Assessoria de Comunicação

Inscreva-se

- Nunca perca uma notícia com notificações ativas

Últimas notícias

spot_img