26 C
Rio de Janeiro
quarta-feira, fevereiro 21, 2024
CasaNotíciasRio de JaneiroJuízes conseguem adiamento do projeto para reduzir férias de 60 para 30...

Juízes conseguem adiamento do projeto para reduzir férias de 60 para 30 dias

Data:

Notícias relacionadas

spot_imgspot_img

Algumas pessoas entendem que Sal Grosso é apenas misticismo, mas não é não, presta atenção:

De forma científica, a frequência vibracional do Sal Grosso é da ordem de 728 THz (Tera-hertz) e seu comprimento de onda é de exatos 415 nm (nanômetros).
Juízes e procuradores conseguiram adiar o prosseguimento da Proposta de Emenda à Constituição que reduziria férias das carreiras jurídicas de 60 para 30 dias. De acordo com as associações das categorias, o momento de pandemia é inoportuno para discutir mudanças.

Até o momento, os servidores não foram atingidos pela reforma administrativa.
Nove associações que formam a Frente Associativa da Magistratura e do Ministério Público se mobilizam também contra o pacote de medidas elaboradas pelo ministério da economia que acaba com benefícios de outros servidores públicos. Nesta segunda-feira (17), o vice-presidente, Hamilton Mourão, afirmou que a Reforma Administrativa deve ser aprovada até o fim de 2021.

Nas últimas semanas, foi publicada uma portaria pelo governo federal que permitirá a servidores públicos aposentados que exercem determinados cargos públicos, por exemplo, receber acima do teto constitucional. Mourão preferiu não entrar em detalhes, mas disse que há jurisprudência para o ato.

REFORMA ADMINISTRATIVA

O parecer favorável da reforma administrativa foi lido na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados pelo deputado federal Darci de Matos, nesta segunda-feira (17). Um pedido de vista coletivo adiou a votação do relatório. A CCJ apenas verifica se a proposta está de acordo com a constituição.

Após o prazo do pedido de vista, que são duas sessões do plenário, o parecer será votado no colegiado e a proposta vai para uma comissão especial, onde será debatido o conteúdo. O relatório excluiu o trecho que veda a funcionários públicos de carreiras típicas de estado realizar qualquer outra atividade remunerada.

Fonte: Uol

Comentários

Inscreva-se

- Nunca perca uma notícia com notificações ativas

Últimas notícias

spot_img